Os melhores sítios a visitar em Nápoles: guia de 7 dias

26/05/2019

Os melhores sítios para visitar em Nápoles e nos arredores

Uma coisa é certa: há MUITAS coisas para ver em Nápoles e vai ficar maravilhado com tanto charme e beleza! Fundada pelos gregos, a cidade sempre foi uma mistura fantástica de culturas e representa perfeitamente o espírito mediterrânico. A alma do povo é forte e apaixonada, muito mais do que noutros lugares de Itália.

Hoje, nós levamo-lo a descobrir o que a cidade tem de melhor para oferecer e depois, irá passar por Caserta, seguindo para as ruínas arqueológicas de Pompeia e Ercolano, acabando na ilha de Capri e no esplêndido Sorrento.

Este é o nosso guia de viagem de 7 dias nestes lugares imperdíveis - Nápoles e arredores.

Dia 1: NÁPOLES VISTO DE CIMA

Hilltop view of Naples and Vesuvius

Vista de Nápoles e Vesúvio: créditos de foto @vincepenta

Há uma maneira fácil de ver todos os lugares mágicos que valem a pena visitar em Nápoles de uma vez só e é de cima! Ao chegar à cidade, sugerimos que vá direto ao topo da colina que domina a área circundante, para que possa apreciar a grandiosidade desta metrópole. O vulcão Vesúvio destaca-se no horizonte, representando simultaneamente a guarda da cidade e a natureza. Tudo isto é visível se apanhar o furnicular para Vomero, a colina que domina Nápoles, que também dá nome a um dos bairros mais bonitos e ricos da cidade.

Aerial view of Vomero

Vista aérea do bairro geométrico de Vomero: créditos das fotos: Google Earth Pro + @squareofitaly

Para chegar até aqui é preciso subir 485 metros acima do nível do mar, para o lugar mais alto de Nápoles, o Hermitage de Camáldoli, século XVI. De lá, consegue ver além de Nápoles, além do Vesúvio e do Golfo, conseguindo visualizar os bairros nas periferias, os campos de Flegei, a península de Sorrento, Posillipo, Ísquia, Procida, Capri ainda as montanhas do Lácio.

Dia 2: CENTRO DE NÁPOLES E SPACCANAPOLI

Agora é hora de voltar ao coração da cidade para conhecer o quotidiano dos seus habitantes e entender a famosa identidade napolitana. Escolhemos seguir uma das três "decumani" (ruas) de origem romana, a mais espetacular e característica, Spaccanapoli, uma rua que literalmente divide a cidade em duas.

Spaccanapoli

Spaccanapoli: créditos fotográficos @ marco.40.locatelli

Em seguida, conseguimos passar por praticamente todas as coisas "tradicionais" de Nápoles: a Igreja Barroca de Novo Jesus, o Complexo Monumental de Santa Chiara, uma obra-prima em estilo gótico onde se guarda o Cristo Velato de Giuseppe Sammartino, indo depois para San Gregorio Armeno e para a Via dei Presepi, onde há muitos workshops artesanais com estátuas de pessoas famosas e figuras religiosas. Para concluir o passeio pelo centro, não há lugar melhor do que a Catedral de Nápoles (Duomo), que simboliza a ligação visceral da cidade com o seu padroeiro.

Em termos de acomodação, recomendamos La Controra Hostel Naples, um hostel de design, situado em frente ao Museu Nacional, numa área localizada no meio da colina Vomero. Fica a poucas paragens do centro histórico e da estação de metro.

Santa Chiara Monastery

Majólica do Mosteiro de Santa Chiara: créditos fotográficos @vincepenta

Entre os locais a visitar em Nápoles, não pode perder as estações de arte: um projeto inédito, unindo o transporte público e arte. Há 15 paragens na Linha 1 do Metro de Nápoles, cada uma feita por artistas internacionais. Uma paragem que não pode perder é a de Toledo, projetado por Oscar Tusquets, um arquiteto espanhol, que ganhou prémios por ser a mais bonita do mundo.

Toledo Metro Naples

Estação de metro "Toledo", Nápoles: créditos da foto @micheleborrelli

Se quiser ficar a dormir no coração da cidade, sugerimos que experimente o Naples Experience, situado num típico bairro napolitano e facilmente acessível de autocarro e de comboio, dado que é apenas a 15 minutos a pé da estação central de Garidbaldi.

Dia 3: PIAZZA PLEBISCITO E PORTO

Piazza Plebiscito

Piazza Plebiscito: créditos fotográficos @pio_palmieri

Piazza Plebiscito representa o coração da cidade e é uma das maiores praças de Itália. A Basílica Real Papal de San Francesco di Paola é considerada um dos mais importantes edifícios italianos neoclássicos e os seus lados são conectados por duas grandes colunas semicirculares que têm um forte impacto cénico. A praça não fica muito longe do mar e também é acessível a pé. A orla marítima de Nápoles é a verdadeira "italianidade" no seu melhor. A brisa marítima pungente satisfaz o sentido do olfato, transportado pelas ondas que rompem a costa. Do outro lado da rua, existem muitos bares e restaurantes. Via Caracciolo, considerada a "orla marítima mais bonita do mundo", contém a vida noturna napolitana e é o lugar para encontrar jovens.

Recomendamos que experimente pizza napolitana que é exremamente saborosa! Afinal de contas, a arte de fazer pizza e a pizza em si estão registadas pela UNESCO como Património da Humanidade.

Se quiser dormir perto da costa, aconselhamos que vá para o Hostel of the Sun, que é um dos edifícios mais bonitos da cidade. Encontra-se numa zona tranquila, a pouca distância do porto e da estação ferroviária e rodoviária. Os quartos são bem decorados e espaçosos, e existem vários passeios e atividades que pode reservar no hostel.

Naples Seafront

Dia 4: POMPEI E ERCOLANO

Primeira paragem que sugerimos fora de Nápoles: os sítios arqueológicos de Pompeia e Ercolano.

Mosaic of Pompei

Mosaico de Pompéia: créditos fotográficos @marziomartel

Pompeia e Ercolano estão unidos pela história. Tudo permanece igual desde 79 AC, após a erupção cataclísmica do Vesúvio (um dos vulcões mais perigosos do mundo) não deixou as duas cidades escaparem, submergindo-as sob um manto de cinzas e uma camada de lava que solidificou e danificou casas, monumentos e pessoas.

As ruínas de Pompeia são o maior sítio arqueológico do mundo! É uma visita desafiadora e bonita, onde não pode perder a Villa dos Mistérios, nome devido à série de pinturas perfeitamente conservadas através de meios misteriosos, assim como a Villa Imperiale, o Teatro Grande, o Anfiteatro e a Casa do Fauno, uma das maiores casas em todo o site.

É magnífico entrar entre os arcos e os 'decumanos' das ruínas de Ercolano que são menores que os de Pompeia, mas geralmente possuem uma particularidade encantadora, como a Casa dos Dois Vestíbulos, a Casa de Netuno e Anfitrite, a Casa Sannitica e a grande Casa do Rilievo Telefo.

Fabric Hostel and Club

Neste ponto da viagem, é aconselhável pernoitar pelo menos uma noite em qualquer um desses dois locais. O eclético Fabric Hostel, muito próximo de Ercolano, é um dos melhores albergues da região. Como você pode imaginar pelo nome, este albergue nasceu da reconversão de uma fábrica têxtil do século XIX. A estrutura é composta de quartos confortáveis ​​e limpos, e também é um excelente restaurante. Uma mistura irresistível de diversão, cultura e boa comida!

Dia 5: CASERTA

De Nápoles é possível chegar a Caserta de várias maneiras: barco, autocarro, comboio, metro, etc. A viagem dura cerca de uma hora. A beleza do majestoso Caserta Palace concorre com as mais renomadas residências europeias e não tem motivos para invejar o igualmente famoso Palácio de Versalhes. O projeto foi encomendado a Luigi Vanvitelli, a pedido de Carlo III da Borbone, com o objetivo de superar os principais palácios da época, como o anteriormente mencionado Versailles e o Palácio Real de Madrid.

O parque é percorrido ao longo de todo o seu comprimento por um riacho que configura as suas formas e que culmina na cascata artificial que utiliza o declive da montanha.

Reserve para ter uma visita guiada pois o complexo monumental é realmente imenso.

Caserta is one of those places to visit near Naples you can't miss

Palácio de Caserta: foto de créditos Simone Borgia / IG: @ the_ht78 / FB: O viajante humilde

Dia 6: SORRENTO

Sorrento é uma vila marítima encantadora e apenas passear pelas suas ruas induz a serenidade. No centro há a Piazza Tasso com a estátua dedicada à figura mais ilustre para a qual Sorrento deu à luz, o grande poeta Torquato Tasso, criador do célebre poema "Jerusalém libertada". A poucos minutos da piazza, encontrará a Villa Silvana, uma residência em estilo Liberty, cercada por um jardim exótico com palmeiras, aloe, agave e muito mais. O território circundante é coberto por terraços que enfrentam o panorama do Golfo, imerso entre vinhas e limoeiros. É destes que temos o renomado limoncello, o símbolo gastronómico da cidade.

Amalfi coast

Costa Amalfitana: créditos fotográficos @ournextflight

Como alojamento escolhemos o Seven Hostel em Sant'Angello. O hostel dispõe de quartos privados com casa de banho, ou dormitórios mistos e femininos. Fica a poucos minutos da praia, com uma ótima relação qualidad/preço. O terraço é excelente e os funcionários são sempre simpáticos e bastante disponíveis para reservar excursões ou alugar bicicletas, scooters e automóveis, mas também para o ajudar com conselhos sobre o que fazer e ver em Sorrento e na área circundante.

Terrace of Seven Hostel Sant'Agnello

Terraço do Seven Hostel de Sant'Agnello (Sorrento)

Dia 7: CAPRI

De Sorrento, é possível embarcar com o hidrofólio (mais rápido e também mais caro) ou com o ferry para chegar à Marina Grande, em Capri, esta jóia de ilha que se estende ao sul do Golfo de Nápoles. O nosso conselho é que chegue o mais cedo possível à ilha para que possa desfrutar de um panorama da Península de Sorrento, que oferece vistas fantásticas da paisagem com falésias recortadas que batem contra o mar. E a partir daqui, no meio do mar, conhecerá a Ilha de Capri, que é emocionante mesmo antes de chegar!

Capri and its rock formations

Capri: créditos de fotos @vincenzofalconedelicious

Podemos dizer sem dúvida que Capri é um dos lugares mais bonitos do mundo. Quase sempre beijado pelo sol, goza de invernos amenos e verões quentes. E é possível fazer uma viagem da ilha de barco, parando num dos lugares mais famosos e bonitos da ilha, a Gruta Azul, que atrai milhares de visitantes todos os anos. A cor característica da água vem dos raios solares que, ao se depararem com a superfície do mar, emitem brilhos que dão à caverna a sua cor característica do azul intenso.

Esperamos que o nosso pequeno guia tenha-o ajudado a planear as suas férias da melhor maneira possível: se tem alguma sugestão sobre outras coisas para ver em Nápoles, não seja tímido e diga-nos na nossa página de Facebook! E se tivermos conseguido persuadi-lo a visitar este belo pedaço de Itália, sinta-se à vontade para conferir todas as nossas acomodações usando o formulário abaixo.

Tenha uma ótima Viagem!

Últimas posts no blog

9 sítios alternativos para descobrir em Florença

9 sítios alternativos para descobrir em Florença

Uma comparação entre os lugares clássicos e incomuns de Florença e entre os grandes génios artísticos do passado com os novos artistas contemporâneos. lê mais

Como fazeres amigos nos hostels

Como fazeres amigos nos hostels

Viajar sozinho é incrível, mas às vezes precisamos de ter alguém ao nosso lado. É por isso que oferecemos algumas dicas sobre como fazeres amigos enquanto viajas. lê mais

9 Apps que deve ter no seu telemóvel

9 Apps que deve ter no seu telemóvel

Todos enfrentamos contratempos ao viajar, e é por isso que hoje existem muitas apps que podem ajudá-lo nas suas viagens, tornando-as mais fáceis e sem stresses! Do que está à espera? Leia e faça o download! lê mais

Top 4 dos melhores hostels para o Oktoberfest

Top 4 dos melhores hostels para o Oktoberfest

Se queres ficar num dos alojamentos mais cool de Munique, despacha-te! Camas e quartos vão esgotar num piscar de olhos lê mais

O que fazer em San Sebastián

O que fazer em San Sebastián

San Sebastián tem tudo: desde praias, montanhas, gastronomia e eventos lê mais

10 dicas para viajar como um local

10 dicas para viajar como um local

Evite os sítios super turísticos e siga os nossos conselhos... lê mais

Ver mais artigos >