Descobrir a Eslovénia de mochila às costas

03/03/2020

Uma aventura para descobrir os lugares mais lindos da Eslovénia, obviamente fazendo uma pausa nos melhores hostels

Bled lake
Lago Bled Foto de @nevenkrcmarek

Não é novidade que as massas escolhem os países mais populares, aqueles que têm a atenção dos mídia, como seus destinos. Na Europa, em particular, os países mais visitados são França, Itália, Inglaterra ou Espanha. Por um lado, isso é compreensível. Na maioria dos casos, a viagem de uma pessoa que visita a Europa pela primeira vez, abrange grandes cidades como Barcelona, ​​Londres, Paris ou Roma. Mas e o que acontece nos outros países? Porque é que alguns destinos são menos visitados? E não seria uma boa ideia escolher visitar precisamente esses países?

Poderíamos resumir a resposta a todas essas perguntas com a seguinte analogia: "A indústria do turismo é como a indústria cinematográfica, sempre vemos as mesmas caras no mesmo tipo de filme". Estamos a falar de lugares que conseguiram posicionar-se corretamente, ao longo dos anos, no ranking competitivo do turismo global. Existem muitos fatores por trás desse fenómeno social, mas que podem ser reduzidos a questões económicas, sociais e políticas.

Depois de entendermos esse raciocínio, podemos seguir para o tópico deste artigo: viajar na Eslovénia. Uma emocionante aventura "na estrada", entre ambientes urbanos e paraísos naturais, é a mistura única da esplêndida Eslovénia. Visitaremos a sua capital acolhedora, Liubliana, passando pelo encantador Lago Bled e novamente por bosques, cascatas, colinas, castelos e aldeias tradicionais.

1) Liubliana, Velika Planina e Logarska Dolina: da cidade ao campo

Ljubljana
O centro da cidade de Liubliana. Foto de @conradoev

Nunca é uma má idéia conhecer um país a partir da sua capital, serve como um ponto de ligação e facilita a viagem para outro lugar. Usar a capital Eslovena como base não é uma má ideia se decidires deslocar-te por todo o território usando transportes públicos. Alugar um carro também não é má ideia considerando que o país é pequeno e as distâncias curtas.

Depois de decidir começar a viagem a partir de Liubliana, resta saber quantos dias vale a pena ficar por lá. Acreditamos que dois são suficientes, a cidade pode ser facilmente explorada a pé e as actividades oferecidas não são ilimitadas. Todo o centro histórico, além de ser pedestre, é muito limpo onde quer que vás.

A primeira coisa a fazer é ir diretamente ao castelo: foi destruído e quase completamente reconstruído no século XV. Hoje é usado para casamentos e outros eventos. Depois dirige-te à Praça Preseren, onde te depararás com muitos monumentos históricos, como a Ponte Tripla, a Igreja Franciscana da Anunciação e, alguns metros mais à frente, a Ponte do Dragão. Este exemplar trabalho de Art Nouveau é inspirado no mito da origem da cidade, segundo o qual Jason e os Argonautas derrotaram um dragão enorme nesta terra, hoje é um símbolo de Liubliana.

A última paragem a não perder em Lubliana é um bairro alternativo de Metelkova: é um espaço cultural alternativo, composto por bares e algumas discotecas, onde também são realizados eventos e concertos. É frequentado principalmente pelos jovens de Liubliana, mas a sua decoração sombria com bonecas e monstros assustadores atrai muita atenção, mesmo entre os turistas.

Velika Planina
Velika Planina. Foto de @r3dmax

De Liubliana, seguimos em direção a Velika Planina (a cerca de 50 km da capital), que fica a uma hora e meia de carro a norte. É uma vila que remonta à Idade Média, quando a área era usada principalmente para pastagem. Hoje, o platô está coberto de belas e acolhedoras casas de madeira tradicionais, feitas para pastores que entretanto foram renovadas e modernizadas (também é possível passar uma noite numa dessas casas durante a visita!). Depois de uma pausa, não deixes de experienciar a paisagem circundante: existem vários trilhos marcados na área para quem gosta de caminhadas exigentes, mas também rotas fáceis para quem deseja fazer uma caminhada curta e relaxante. E, para todos os entusiastas do ciclismo, poderás alugar bicicletas de montanha e fazer um passeio agradável por caminhos de diferentes comprimentos e dificuldades, sempre imersos em natureza no seu estado mais puro.

Logarska Dolina
Uma estrada em Logarska Dolina. Foto de @soebau

O próximo destino de nossa excursão ao norte é Logarska Dolina, outra área de montanhas que encanta os turistas com seus cenários super fotogénicos. Aqui encontrarás um parque de cerca de 20.000 metros quadrados, constituído por vales e florestas (que cobrem cerca de 63% do território da Eslovénia). Não poderás não te apaixonar pelas pequenas quintas, pelas belas casas de madeira e pelos picos dos Alpes Kamnik e Savinia lá ao fundo. Este parque também é pioneiro no desenvolvimento de projetos sustentáveis ​​na Eslovénia: em meados da década de 80, o país teve um pico de popularidade, o que gerou uma infinidade de problemas. Para combater esses efeitos colaterais do turismo, o parque ganhou o estatuto de reserva natural protegida em 1987. Outra atração a não perder na área é a Caverna do Dragão Lintver, localizada bem na entrada do vale Matkov Kot, a alguns minutos de Logarska Dolina.

Descobre os hostels mais fixes em hostels em Ljubljana.

2) Bled: a aldeia mais famosa da Eslovénia

Bled lake
A igreja de Bled. Foto de @conradoev

Agora é tempo de dirigir por algumas horas (cerca de 86 km), rumo ao oeste para chegar ao próximo destino: o belo Bled (se não queres conduzir, pode apanhar um autocarro em Liubliana). Bled é uma localidade eslovena muito popular e é um dos poucos lugares na Terra que possui uma pequena capela localizada no centro de uma ilha, localizada no meio de um gigantesco lago azul rodeado por montanhas. Grande parte da sua popularidade deve-se à presença na Internet, pois muitas pessoas que gostam de viajar demonstraram sua admiração por Bled partilhando fotos e vídeos nas redes sociais ... é um local decididamente fotogénico, perfeito por causar uma ótima impressão no Instagram!

Lake Bohinj
Lago Bohinj. Foto de @mathildero

Uma atração imperdível é o Castelo de Bled, que fica no topo de uma montanha com 130 metros de altura. A sua história remonta a 1011, quando apareceu pela primeira vez mencionada no ato de doação feito por Henrique II aos bispos de Bressanone, embora o edifício que podemos admirar hoje tenha sido construído no século XVI. O castelo pode ser alcançado a pé, subindo um caminho íngreme ou dirigindo de carro (o estacionamento é gratuito). A entrada é paga, mas por dentro há um museu histórico e um terraço que oferece uma vista deslumbrante do lago. Outra excursão que não pode ser desperdiçada é o "Vintgar", um desfiladeiro de quatro quilómetros de extensão para admirar o rio turquesa abaixo. O local foi descoberto em 1891 pelo comandante Jakob Žumer e pelo cartógrafo e fotógrafo Benedikt Lergetporer, logo depois foi equipado com passarelas de madeira e pontes para abrir ao público em 26 de agosto de 1893.

Descansamos um bocadinho depois desta extensa caminhada e seguimos para oeste até encontrarmos outro belo lago chamado Bohinj. Esta beleza natural fica a cerca de 20 minutos de Bled. Sabemos que, neste momento, o cansaço pode diminuir o entusiasmo, mas não desistas agora, porque é um lugar que vale a pena visitar. Reserva um momento para admirar a maravilha que está diante dos teus olhos e pensa em como tens sorte de poder sentar-te e saborear um snack diante de tanta beleza. Depois do piquenique terminar, se ainda tiveres alguma energia, poderás subir os muitos degraus que levam à cascata Savica. Tem 78 metros de altura e o seu barulho é ensurdecedor devido à impressionante força produzida pela água que cai e bate no fundo.

Dá uma vista de olhos nos nossos hostels low cost em Bled.

3) Soca and Kozjak: uma experiência natural

La valle del fiume Soca
Vale Soca. Foto de @jorisbeugels

Partimos em direção a oeste para chegar ao vale de Soca, que fica a 92 quilómetros de distância (cerca de duas horas de carro). O seu nome deriva de um grande rio chamado Soča, que nasce no parque nacional de Triglav, no noroeste da Eslovénia, e é caracterizado por uma cor verde esmeralda. Esta zona de natureza exuberante foi outrora um campo de batalha de uma guerra que tirou a vida a 300.000 de soldados do Império Italiano e Austro-Húngaro que se enfrentaram aqui durante os conflitos da Guerra Mundial. Se tens interesse no tema, visita o Museu Kobarid. Além das várias rotas de trekking no vale, o rio Soca também é o cenário perfeito para quem gosta de pesca desportiva: muitas horas de paciência e muita técnica permitirão capturar a truta Soca, uma espécie muito apreciada pelos enorme força que demonstra ao lidar com fortes correntes de água.

Kozjak
A cascata Kozjak. Foto de @markiverson

Agora começamos a descida em direção ao sul do país até chegarmos a Kozjak. O percurso tem 38 quilómetros de extensão e, se não houver tráfego, poderás concluí-lo numa hora. Na realidade, a distância não é grande, o problema são as estradas sinuosas que devem ser percorridas com um pouco de cautela. Então, qual o motivo desta paragem? As cascatas! São duas e estão de alguma forma escondidos entre as montanhas e a vegetação do vale. Se te sentes com coragem, poderás fazer aqui rafting. A maior cascata, com 15 metros de altura, cai numa piscina de água limpa e é apenas uma das seis cascatas do córrego Kozjak, mas infelizmente apenas duas são acessíveis aos visitantes. Há também uma cascata menor, com 8 metros de altura, chamada Mali Kozjak.

4) Postojna, Predjama e Škocjan: uma passagem escura

Postojna caves
A gruta de Postumia. Foto de @ivanivankovic

De Kozjak, seguimos para o sul em direção a Postojna. Desta vez, quase duas horas de viagem nos aguardam (uma viagem de 115 km). Em Postojna, continuaremos com o turismo de aventura, mas desta vez com menos luz e muito mais mistério. Aqui poderás visitar enormes cavernas com estalactites que remontam a tempos muito antigos: 21 km de galerias, corredores e nichos que te deixarão sem palavras. Não é apenas surpreendente o tamanho desses espaços, mas também terás a oportunidade de conhecer os raros anfíbios que habitam estas cavernas escuras chamadas Proteus - ou "proteus anguinus", de acordo com o seu nome científico. Obviamente, existem tours disponíveis para conheceres as cavernas, que incluem andares 1 km e depois apanhar um comboio que percorre outros 4 km. A viagem de comboio é uma das partes mais curiosas desta visita, pois passa por dezenas de galerias iluminadas vão dar-te a sensação de que estás a viajar em direção ao centro da terra ... uma experiência mágica a não perder!

Predjama Castle
Castelo Predjama. Foto de @jesusperez

Aconselhamos que planeies um dia para visitar a caverna e outro para a atração turística subsequente da nossa viagem pela Eslovénia: o Castelo Predjama. O que torna esta estrutura única é sua construção particular, incorporada nas rochas. Em certo sentido, podemos dizer que as suas costas estão situadas no sopé da montanha. Poderás acessá-lo para ver o seu interior e visitar o seu museu, a entrada independente do castelo Predjama custa € 14,90, embora seja conveniente comprar o bilhete combinado com as cavernas de Postojna. Muitas vezes, as pessoas que passam por aqui também aproveitam a oportunidade para ver as outras cavernas, conhecidas como Škocjan. Estes são menores que os anteriores, mas são locais de património mundial. Eles têm milhões de anos, foram habitados em tempos pré-históricos e são uma delícia para os olhos do turista e dos especialistas. O ponto mais profundo das cavernas está localizado a 212 metros abaixo do solo e a temperatura interna é de cerca de 12 ° C (é recomendável ter um bom casaco e calçados desportivos).

5) Piran: uma escapadinha até à costa

Piran city center
A praça principal de Piran. Foto de @sveinmagne

Continuamos a visitar a Eslovénia, mas entramos agora na parte final do nosso itinerário. Na reta final, vamos para o oeste para chegar a uma pequena cidade costeira chamada Piran, que pode ser alcançada em 40 minutos da nossa última paragem, se o tráfego permitir. Piran tem uma história extraordinária porque fazia parte do Império Romano, até passar pelos bizantinos, franceses, austríacos e, após a Segunda Guerra Mundial, para a Itália, país do qual ainda tem muitas influências. O centro da cidade é uma coleção de ruas estreitas para pedestres que sobem da costa do Adriático até à colina que protege a cidade. A cidade é pequena e pode ser facilmente visitada num único dia - mesmo que seja um lugar tão agradável e tranquilo que talvez valha a pena passar uma noite lá, talvez para visitar outra vila na costa eslovena mais tarde. Uma caminhada imperdível é até ao miradouro localizado nas muralhas de Piran que cercam a cidade desde o século VII, quando foram construídas para impedir ataques (terás que pagar bilhete para aceder às fortificações).

Explora hostels em Piran.

The journey of our trip to Slovenia

A nossa viagem termina aqui, foi um itinerário excecional de cerca de dez horas e quase 500 km. É uma jornada que te poderá dar uma visão de 360 ​​° da Eslovénia e que nos ajudou a experimentar as diferentes maravilhas deste país. É claro que, de acordo com as tuas necessidades, o passeio pode ser prolongado ou até reduzido, é um programa flexível que permite mudanças e cabe-te a ti decidir o que ver ou não. No final, o mais fantástico das viagens é a liberdade que experimentas ao tomar decisões. O prazer de não ter que seguir uma excursão organizada, cheia de compromissos ou rotinas. Esperamos que possas usar o nosso guia como inspiração e que um dia encontrará o seu próprio caminho para conhecer a Eslovénia ... garantimos que não te arrependerás!


Não te esqueças de nos seguir no Instagram onde fazemos muitas recomendações de hostels incríveis um pouco por todo o mundo e no nosso canal de YouTube onde poderás assistir a grandes aventuras pela Europa.



Por último, se gostaste deste artigo poderás também gostar de...

- Uma viagem pela Toscana

- Uma viagem pela Andaluzia: Málaga, Sevilha, Córdoba e Granada

Planeia a tua estadia

Últimas posts no blog

8 livros de viagens para inspirar as tuas futuras viagens!

8 livros de viagens para inspirar as tuas futuras viagens!

À procura de um bom livro enquanto ainda tens que estar em casa? Nós ajudamos! lê mais

A vida depois da quarentena: prepara-te porque a grande viagem da tua vida ainda está para chegar!

A vida depois da quarentena: prepara-te porque a grande viagem da tua vida ainda está para chegar!

Já te questionaste como será viajar depois da quarentena? Nós também! Por isso fomos investigar... lê mais

Adia a tua estadia!

Adia a tua estadia!

Adiar em vez de cancelar tem um impacto gigante na indústria do turismo - descobre como podes fazê-lo e remarcar a tua viagem mais tarde sem quaisquer custos extra lê mais

14 filmes para viajar a partir de casa

14 filmes para viajar a partir de casa

Aproveita para assistir a estes filmes agora que estás em casa e viaja sem sair do sofá. lê mais

15 museus espalhados pelo mundo para visitares online gratuitamente

15 museus espalhados pelo mundo para visitares online gratuitamente

Neste artigo sugerimos-te 15 museus e galerias para descobrires online durante este período de quarentena. lê mais

Um guia de viagens para te manter ocupado durante a quarentena

Um guia de viagens para te manter ocupado durante a quarentena

Eis a nossa lista de recomendações para aproveitares bem o tempo em casa. lê mais

Ver mais artigos >